Saltar links

Grupo SE Toque comemora com Alê Silva primeiro recurso federal desde a fundação

Alê Silva ao lado de Gioconda Thomaz e Amauri Leal, presidente e diretor do Se Toque

Desde a sua fundação, em 2002, a Casa de Apoio ao Paciente Oncológico Se Toque, de Ipatinga, nunca havia recebido um recurso federal. Após 18 anos, a deputada federal Alê Silva foi a primeira parlamentar a enviar recursos da União por meio de Emenda Impositiva para a entidade.

O grupo Se Toque foi construído no bairro Ferroviários, para abrigar pacientes oncológicos de várias regiões do estado de Minas Gerais, mas recebe pacientes e acompanhantes de outros estados, como do Sul da Bahia e do Espirito Santo, que estão em tratamento no Centro de Oncologia e Raidiosotópos (COR) da Fundação São Francisco Xavier, mantenedora do Hospital Márcio Cunha, referência em alta complexidade.

O grupo Se Toque já enfrentou muitas dificuldades desde a fundação, que surgiu com a iniciativa de mulheres que venceram o câncer. O grupo de voluntários comemora até hoje uma das suas principais conquistas que foi a construção da casa, bem ao lado do COR. “Já recebemos verbas do Estado, mas do governo federal foi a primeira vez, e temos muito que agradecer a deputada Alê Silva por reconhecer o trabalho do Se Toque. Sentimo-nos honrados com essa aproximação e isso só reforça ainda mais o nosso compromisso em atender cada vez melhor as pessoas”, comenta Gioconda Thomaz Pascoal, presidente do Se Toque.

Para a deputada federal Alê Silva, o Se Toque é uma “entidade abençoada por Deus”, pois o recurso de R$ 150.000,00 tinha sido indicado para uma outra entidade que não estava apta a receber. E como a visita às instalações haviam acontecido recentemente, a representante de Minas Gerais e do Vale do Aço no Congresso Nacional, não pensou duas vezes em repassar os investimentos ao Se Toque. “Convido outros deputados a deixarem um pouquinho das suas emendas aqui também, porque isso vai contribuir para o bem-estar das pessoas que precisam de auxílio durante o tratamento do câncer”, entende Alê Silva.

Assim como o Se Toque, várias entidades tem convidado a deputada federal para conhecer os projetos e a maneira como administram o trabalho voluntário. Para Alê Silva, este é o caminho para verificar as prestações de contas das entidades e definir para onde vai os recursos das emendas parlamentares. Para fazer contato com o gabinete regional da deputada federal Alê Silva, basta utilizar o Whatsapp (31) 9 8936-4204.

Deixe um comentário